quinta-feira, 24 de maio de 2012

Atividade sobre: República Velha/República Oligarquica/Primeira República


1) (UFS) - "...o chefe político lhes dava roupa, cachaça e uma
papeleta de voto..." Ao texto pode-se associar, na evolução política brasileira, o
a) mercantilismo e a Colônia
b) encilhamento e o Império
c) centralismo e a Regência
d) coronelismo e a República Velha
e) caudilhismo e a República Nova
2) (UNIFENAS) - O objetivo da Coluna Prestes, que na década
de 1920 percorreu milhares de quilômetros pelo Brasil, era:
a) combater o sistema oligárquico vigente;
b) apoiar a campanha civilista;
c) defender a ordem no governo Artur Bernardes;
d) promover a constitucionalização do País;
e) reagir contra a ditadura quase declarada do governo Artur Bernardes.
3) (UNESP)-A Semana de Arte Moderna de 1922, que reuniu em São Paulo escritores e artistas, foi um movimento:
a) influenciado pelo cinema internacional e pelas idéias propagadas nas Universidades de São Paulo e do Rio de Janeiro
b) de renovação das formas de expressão com a introdução de modelos norte-americanos;
c) de contestação aos velhos padrões estéticos, as estruturas mentais tradicionais e um esforço de repensar a realidade brasileira;
d) desencadeado pelos regionalismos nordestinos e gaúcho, que defendiam os valores tradicionais;
e) de defesa do realismo e do naturalismo contra as velhas tendências românticas.
4) (FATEC) - O episódio de Canudos foi:
a) o resultado da introdução de tecnologia moderna e de forma capitalista no Nordeste, alterando sua tradicional estrutura latifundiária. Daí o caráter monarquista do movimento de Antônio Conselheiro;
b) um incidente diplomático em que se envolveram o Brasil e a Argentina, devido à disputa fronteiriça de Canudos;
c) a revolta militar contra o governo de Prudente de Morais, ocorrida no Estado de São Paulo, em 1901, liderada por Antônio Conselheiro;
d) o escândalo financeiro provocado pelo ministro Bernardino de Campos, durante a presidência de Prudente de Morais;
e) a revolta ocorrida no sertão da Bahia, nos últimos anos do século XIX, em que os sertanejos, sob a liderança de Antônio Conselheiro, resistiram durante meses a várias expedições militares enviadas pelos governos estadual e federal;
5) (MACKENZIE) - Governadores de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro reuniram-se no Convênio de Taubaté, em 1906, tendo em vista:
a) impedir qualquer intervenção do Estado na economia cafeeira;
b) criar mecanismos que evitassem a queda do café, através da compra de estoques excedentes pelo governo com empréstimos externos;
c) evitar novos cultivos, reduzir financiamento, visando ajustar oferta e procura sem intervenção do governo;
d) atuar no mercado externo, reduzindo a concorrência de outros países produtores de café e expandindo o mercado interno;
e) defender uma política agrícola voltada para a policultura, rompendo com a dependência em relação ao café, nosso produto chave na balança de pagamentos.
 Respostas: 1) D 2) A 3) C 4) E

1-(UFMS) – A propósito da chamada era de Vargas no Brasil, é correto afirmar que

001 no ano de 1932 surgiu no Estado de São Paulo um movimento, sob a denominação MMDC, cujos líderes Martins, Miragaia, Drausio e Camargo reuniram-se para apoiar o governo de Getúlio Vargas
002 o período de Vargas caracterizou-se, entre outros fatos políticos, por conflitos violentos travados entre dois grupos antagônicos: de um lado, os integralistas, simpatizantes dos ideais fascistas; e de outro, os comunistas, que pregavam a revolução e a ascensão ao poder das classes trabalhadoras.
008 em 1942, navios mercantes brasileiros foram afundados no Atlântico, fato que justificou a declaração de guerra formal do governo Vargas contra os países do Eixo.
016 um dos fatores que garantiu as bases democráticas do governo de Getúlio Vargas nessa fase de 1937 a 1945, foi a criação do DIP – Departamento de Imprensa e Propaganda.
Soma – ( )

02 - (Unicamp SP) – Em novembro de 1904, data da revolta, o trabalho de demolição das casas para abrir a avenida Central, executado por cerca de 1800 funcionários, terminara, e 16 dos novos edifícios estavam sendo construídos. O eixo central da nova avenida fora inaugurado em 7 de setembro em meio a grandes festas, já com serviços de bondes e iluminação elétrica. A derrubada de cerca de 640 prédios através da parte mais habitada da cidade, um corredor que ia da Prainha ao Passeio Público. Era como abrir o ventre da velha cidade.
(José Murilo de Cavalho, Os bestializados: O Rio de Janeiro e a República que não foi, SP, Cia das Letras, 1987. P. 93)
a) Que revolta corrida no Rio de Janeiro, está mencionada no texto?
b) Cite duas razões para eclosão dessa revolta.

03. (Unicamp-SP) – Após a proclamação da República, uma nova bandeira nacional foi criada para substituir a antiga bandeira di Império. O lema da nona bandeira era Ordem e Progresso.
a) Por que o governo republicano determinou que se substituísse a bandeira?
b) Explique por que, naquele momento, era importante para o governo republicano demonstrar sua preocupação com a ordem pública e seu compromisso com o progresso.
 
 04. (Fuvest-SP). É possível defender a tese de que o café é um produto que ao mesmo tempo facilitou e dificultou o início da industrialização no Brasil.
Argumente sobre essa tese
 
 05. (Vunesp-SP)) Consulte os dados da tabela e responda:
ESCRAVOS IMPORTADOS DA ÁFRICA PARA O BRASIL
ANO Nº DE ESCRAVOS IMPORTADOS
1849 54.000
1850 23.000
1851 3.000
1852 700

a) O que se deve a diminuição do número de escravos a partir de 1850?
b) Dê uma conseqüência da diminuição de escravos.

06. (Fuvest-SP) A “Política dos Governadores” implementada pelo Presidente Campos Sales, constituiu-se em um dos pilares da República Velha, estendendo-se até 1930.
Explique seu funcionamento.
Respotas:
1. 2 + 8 = 10
2. a) - Revolta da Vacina, que significou uma reação das camadas populares da cidade do Rio de Janeiro à vacinação obrigatória determinada pelo governo.
b) - Reação a vacinação obrigatória, revolta das camadas populares que moravam próximo ao centro da cidade e estavam sendo prejudicadas com a reforma que remodelaram a cidade, abrindo avenidas e derrubando velhas construções
3. a) A nova bandeira simbolizava o novo regime, abolindo os símbolos monárquicos da bandeira anterior. A manutenção das cores verde e amarela, contudo passava a idéia de continuidade na vida política da nação e a frase confirmava a ideologia positivista do novo regime.
b) Na ideologia republicana, a monarquia era passado, o atraso;a República o progresso, o futuro. Dessa forma, a proclamação da República seria resultado da própria evolução da sociedade brasileira. Garantir a ordem era também uma preocupação primordial dos republicanos que assumiram o poder. Temia-se, com ou sem razão, uma reação monarquista.
O lema é de clara inspiração positivista, cuja a influência no Exército era marcante .como sabemos, a instituição foi um protagonista importante na queda da Monarquia, e os militares governaram o país na fase inicial do período republicano (República da Espada).
4. - Os capitais acumulados na atividade cafeeira foram aplicados na indústria. O café dinamizou o mercado interno, introduzindo a mão de obra assalariada do imigrante e modernizou os transportes e o sistema financeiro, ambos benéficos à indústria.
Todavia o Estado brasileiro era controlado pela aristocracia agrária e,por esta razão, não implementou uma política industrial para o país. Apesar do relativo desenvolvimento industrial ocorrido com a expansão cafeeira continuávamos ainda com uma economia essencialmente agroexportadora, os setores básicos da industrialização (química, siderurgia, etc) ainda não tinha se desenvolvido para que pudesse alavancar outras necessidades industriais. O sucesso do café sustenta a idéia que o Brasil é um país com vocação agrícola, a riqueza gerada pelo café garantia as divisas necessárias para o país. Portanto o café foi tanto impulsionador como limitador de nossa industrialização.
5. a) - em 1850, com a pressão inglesa, o Brasil decreta o fim do tráfico negreiro com a publicação da Lei Euzébio de Queiróz, diminuindo drasticamente o tráfico, como mostra a tabela.
b) - criou um grande problema de mão de obra para a agricultura brasileira , principalmente para a lavoura cafeeira, o problema foi atacado com a mão de obra dos imigrantes. Podemos dizer também que o preço do escravo ficou muito caro desencadeando uma busca maior por parte dos nossos “barões do café” pela mão de obra assalariada o que fazia parte do ideal republicano, vinculado por algumas classe da época.
6. - Consistia em uma aliança entre os governos estaduais e o governo federal. Esta aliança garantia o apoio do Senado e da Câmara dos Deputados ao governo federal. Em troca o governo federal dava todo apoio à oligarquia que estivesse no poder nos estados, inclusive impedindo a posse de depurados eleitos pela oposição usando a Comissão de Reconhecimento de Poder ou Comissão Verificadora. Nomeações, verbas, obras e demais medidas do governo federal só se faziam orientadas pelo interesse das oligarquias locais.
Por sua vez o poder estadual dependia do apoio dos coronéis (grandes fazendeiros) que controlavam os votos da região (coronelismo) isso era feito por meio de favores, ajuda econômica, laços de compadrio e emprego da violência além de fraude eleitora.

Bons estudos!!!
Só não tira DEZ quem não estudar!!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário